02 dezembro 2008

ARTESÃO

Lá vai ele mata adentro,
CAMINHANDO.
Com seu machado afiado.
MALVADO!
Corta a árvore,
Sem piedade.
MALDADE!
E ela chora!
IMPLORA?
E vai ao chão!
PERDÃO!
Arrasta o tronco,
Mata a fora.
CLARÃO!
De volta à casa.
FORMÃO!
Com a mão de artista,
Vai tirando lascas;
LASCANDO!
E o tronco chora,
IMPLORA!
Vai tirando lascas,
LASCANDO!
E vai surgindo a forma.
FORMANDO.
Formou-se a cruz,
ONDE MORREU JESUS!
E chora a madeira,
E chorou JESUS!
Jandira Iara Cruz
IAIÁ
2dezembro2008

4 comentários:

Um pouco de mim disse...

Nossa!!Minha rainha...Atualizou, kibom! Agora possa saber no meu quando tem novidades aqui...me aguenta!!..rsrs

Tá lindo tudo por aqui poetisa do coração!!
Beijossssssss

Eni disse...

RARA!!! QUE LINDO!!!

Sempre com essa inspiração que me encanta! Sempre apontando poeticamente essas verdades tão cruéis que o ser humano pratica!

Seu blog é uma delícia!!!
PARABÉNS!!!
Bjins MEC

Jack disse...

Chora a terra, por tão descaso dos seus entes queridos. Tão generosamente nos acolhe, nos alimenta, nos veste ,nos abriga, e tão impiedosamente ajudamos a matar.
Linda poetisa, de alma colorida, continue assim , deixando a Terra falar através de vc.Bjossssss

Primo Tacca Neto disse...

Esse me emocionou